VIVER INTENSAMENTE TODOS OS DIAS!

viver-intensamente_feature

 

Todas as mulheres são mães e o Dia da Mães é todos os dias. Mas este Domingo foi oficialmente. Claro que todos os dias deveriam ser motivo de mimar as nossas mães e, para quem é mãe, de sermos mimadas também. Ah, ainda não tem filhos? Não faz mal, toda mulher é um pouco mãe… pode ser que seja mãe de um irmão, de um sobrinho, de um animal de estimação, de uma plantinha ou de um projeto.

Ser mãe, para mim, é cuidar, acarinhar, educar e amar incondicionalmente. Depois de ter filhos, é possível experimentar com mais frequência esse amor, esse carinho, o excessivo zelo, a autoridade, o pulso firme e o coração mole e também o medo. Sim, ser mãe é ter medo de perder, é temer pela segurança e pelo bem-estar de um ser que não podemos controlar o tempo todo. E nem devemos. Porque ser mãe também é dar liberdade e deixar crescer.

Mas a minha intenção ao escrever este texto é relembrar o quanto amamos a nossa mãe e a importância de celebrarmos todos os dias o milagre de o ser também. Eu costumo brincar que na próxima vida quero ser homem. Porque, vamos confessar, ser mulher dá muito trabalho! É o cabelo, a carreira, os filhos, fazer o jantar e manter a casa limpa, a luta contra a celulite, o ginásio, a clínica de estética e o salão de beleza, a TPM todos os meses, os cremes, a maquilhagem (contamos com o milagre da cosmética), a espera pelo telefonema, a espera por um filho, andar de saltos altos (nas calçadas portuguesas então…), os ordenados ainda mais baixos que os deles, sentar na sanita (deve ser tão mais fácil em pé!)…

​Enfim… é difícil, mas estamos à altura. ​Sim, estamos e por isso acho muito bem que exista um dia inteirinho dedicado às mães. Também outro dedicado às mulheres (8 de Março). E mais importante ainda é que cada mulher se dedique a si própria todos os dias. Viva intensamente o seu lado mulher, seu instinto maternal, sua feminilidade. Pode ser tão simples como passar um batom!

Sim, tempo para os filhos, para o trabalho e para o relacionamento… E cada vez mais tempo para a “deusa” que habita em você.

Cuide de si em primeiro lugar, sinta-se feliz e aí depois transmita essa felicidade para as pessoas à sua volta! :)

Beijinhos,

Fernanda Zimmermann